Casos foram registrados nos quatro dias de Carnaval FOTO: ARQUIVO

O carnaval em Alagoas registrou 111 casos de violência contra a mulher, contabilizados entre a sexta-feira (1º) e quarta-feira (6) – o que acarreta em 18,5 casos por dia, segundo dados do Núcleo de Estatística e Análise Criminal (Neac) da Secretaria de Estado da Segurança Pública.

De acordo com o levantamento, o sábado foi responsável por 31,5% dos casos, com 35 ocorrências. Em seguida aparecem o domingo (com 30 registros), terça-feira (com 26), segunda (20) e a sexta-feira (10). A quarta-feira de cinzas registrou o menor número de ocorrências, com quatro casos. 

Levantamento do Fórum de Segurança Pública publicado em fevereiro deste ano revela que 16 milhões de mulheres com 16 anos ou mais sofreram algum tipo de violência no ano passado. Desse total, 4,7 milhões foram vítimas de agressão física, o que significa que a cada hora, 536 mulheres foram espancadas no País, em 2018.

O estudo revela ainda que 22 milhões das brasileiras com 16 anos ou mais sofreram algum tipo de assédio em 2018, sendo que 32,1% delas – o equivalente a 19 milhões – diz terem ouvido comentários desrespeitos quando estavam andando na rua. 

O Fórum ressalta que desde dezembro de 2018 o Brasil possui um Plano Nacional de Segurança Pública e Defesa Social, aprovado pelo Conselho Nacional de Segurança Pública e Defesa Social, instituído pelo Decreto 9.630/2018 e válido por dez anos.

“O Plano estabelece que o Ministério da Justiça e da Segurança Pública deve dispor de recursos financeiros, além daqueles previstos no orçamento da Secretaria Nacional de Políticas para as Mulheres, para induzir a implementação de políticas e estratégias para reduzir todas as formas de violência contra a mulher”, diz a instituição.

Leia o documento sobre a vitimização de mulheres no Brasil aqui.

com GAZETAWEB