© Marcos Brandão/Senado Federal

O ex-presidente do Senado Eunício Oliveira (MDB-CE) é acusado de ter recebido propina em troca de contratos da Petrobras. A denúncia é feita por um empresário que tenta fechar acordo de colaboração premiada com o Ministério Público.

Segundo o UOL, Mariano Marcondes Ferraz afirma que os pagamentos ao político eram feitos em uma conta no exterior do próprio cunhado do empresário, mas “cujo beneficiário final” seria o ex-congressista. A assessoria do ex-senador nega as denúncias. “Eunício Oliveira nega, veementemente, qualquer envolvimento com os relatos de 2002 feitos pelo delator, assim como tomará todas as medidas judiciais cabíveis”, diz a nota.

O empresário foi condenado a dez anos de prisão pelo então juiz Sérgio Moro e denunciado novamente pela Operação Lava Jato. Mariano Marcondes Ferraz é ex-executivo do grupo Trafigura, uma multinacional de comércio de petróleo.

Na tentativa de firmar acordo de delação premiada, o empresário também apresentou documentos e acusa o deputado Júlio Lopes (PR-RJ) de receber dinheiro no exterior. Os advogados do político dizem que isso é “falso”.

O caso está sendo analisado pela força-tarefa do Ministério Público, que decidirá se aceita ou não o acordo proposto pela defesa do empresário.

com NOTÍCIAS AO MINUTO