A Polícia Federal deflagrou, na manhã de hoje (05/02), a fase ostensiva da Operação “Narandiba” com o objetivo de desarticular grupo criminoso responsável por lavagem de dinheiro e fraude licitatória nos municípios de Pilar/AL e São Luís do Quitunde/AL.

Crédito: Assessoria PF/AL

Durante os trabalhos de investigação, logrou-se identificar que servidores públicos teriam movimentado quantias consideráveis, sem origem conhecida e na ordem de 4,5 milhões de reais, e efetuado saques na boca do caixa de valores da Prefeitura de Pilar/AL, contrariando os artigos 44, do Decreto nº 93.872/86, 74, §2º, do Decreto-Lei nº 200/67 e 58 a 63, da Lei nº 4320/64, que versam sobre as etapas de empenho e liquidação de despesas públicas. Em outra vertente, detectou-se suposto conluio para burlar certame licitatório em São Luís do Quitunde/AL.

Crédito: Assessoria PF/AL

Estão sendo cumpridos 18 Mandados de Busca e Apreensão nas cidades de Maceió/AL, Rio Largo/AL, Pilar/AL e São Luís do Quitunde/AL, bem como medidas cautelares de suspensão do contrato e afastamento dos servidores envolvidos.

O trabalho policial conta com a participação de 80 policiais federais, e o termo “NARANDIBA” significa laranjal.

Crédito: Assessoria PF/AL

As apreensões decorrentes desta Operação serão devidamente formuladas e juntadas ao Inquérito Policial que está em andamento na Polícia Federal em Alagoas.

com ASSSESSORIA PF/AL