Integrantes do Movimento Via do Trabalho chegaram a bloquear trecho da rodovia para pedir que propriedades da Usina Sinibu sejam cedidas às famílias.

Movimento Via do Trabalho bloqueia BR-101, em São Miguel dos Campos, nesta quinta-feira (1º) (Foto: Marcos Antônio da Silva/Movimento Via do Trabalho)

Os intergrantes do Movimento Via do Trabalho bloquearam na manhã desta quinta-feira (1º) o trecho da rodovia BR-101 próximo ao Povoado Barro Branco, em São Miguel dos Campos, região central de Alagoas, para cobrar reforma agrária. O bloqueio terminou às 11h.

Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), cerca de 100 manifestantes participaram do protesto. Já a organização, afirma que havia 500 trabalhadores rurais na manisfestação.

De acordo com o coordenador do movimento, Marcos Antônio da Silva, o Marrom, existem muitas famílias acampadas nas propriedades da Usina Sinibu, nos municípios de São Miguel dos Campos, Jequiá da Praia e Campo Alegre. Porém, os donos das propriedades estão com uma reintegração de posse, solicitando que elas saiam do local.

Em razão disso, os manifestantes fecharam a rodovia pedindo uma reunião com o Tribunal de Justiça, Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), Instituto de Terras de Alagoas (Iteral), Gabinete Civil e a Vara Agrária, para que haja a vistoria e desapropriações da usina para fim de reforma agrária.

“As famílias [que estão acampadas] não tem para onde ir, estão às margens de uma BR. Queremos fazer uma reunião para fazer um acordo conjunto”, explicou o coordenador.

De acordo com o Movimento Via do Trabalho, cerca de 500 pessoas bloquearam a BR-101 nesta quinta-feira (1º) (Foto: Marcos Antônio da Silva/ Movimento Via do Trabalho)

*com G1 AL

Deixe seu comentário

Os comentários postados sobre esta matéria são de inteira responsabilidade de seus idealizadores, não representando em nenhuma instância a opinião do site Via Alagoas ou de seus colaboradores e parceiros.