Para a parlamentar o prefeito não assume suas promessas e para o parlamentar todos os funcionários públicos tem o direito ao décimo

No que se parece ser a última sessão plenária do ano da Câmara de Vereadores de São Miguel dos Campos, após uma parada de duas semanas sem sessões no plenário senador Carlos Lyra ocasionado para empréstimos do prédio a outros setores, a vereadora Djanete Rodrigues (PDT), aproveitou para fazer o que se pode chamar de resumo do ano.

Veredora Djanete Rodrigues (Crédito: João Paulo Soares / ViaAlagoas.com.br)

A vereadora fez uso da tribuna para dizer que não existe saldo positivo em se tratando dos trabalhos realizados pela atual gestão. O cenário é triste, lamentou a vereadora.

Cobrou também, um posicionamento da sociedade, que se omite em cobrar seus direitos quase que se acovardando frente as coisas ruins, que São Miguel dos Campos tem enfrentado nos últimos meses de gestão Pedoca Jatobá e, que, muitos deveriam ter mais coragem, assim como ela.

Djanete Rodrigues disse ainda, que para o prefeito Pedoca Jatobá, só os pares de tênis utilizados na campanha o ajudaram a ser eleito.

Vereadora ainda citou que num acordo com o prefeito Pedoca Jatobá, realizado entre ela e alguns vereadores, em prol do apoio na realização dos eventos evangélicos no município, citando um deles que foi a “Marcha para Jesus”, votou a favor no projeto que liberou verbas para a realização do São João deste ano. E, que, de lá para cá, o prefeito não estaria cumprindo com os termos do acordo, deixando os evangélicos sem o apoio prometido.

Outro vereador que também aproveitou para se dirigir ao prefeito foi Jalmir Santos, que na oportunidade em apoio a todas as classes de trabalhadores do serviço público, lançou a campanha #pagueodécimodoscontratadosprefeito citando que esta classe de funcionários trabalham igualmente a todos e que muitas das vezes recebe o peso das maiores cobranças de resultados.