Os dois órgãos aprovados terão ampliação do número de vagas, segundo vereadores que não concordam com o projeto

Num momento em que a gestão demite mais que contrata, e alega sérios problemas financeiros e econômicos no município. Eis, que surge um projeto de Lei de indicação por parte do Poder Executivo que cria mais duas secretarias e que amplia o número de vagas nestes dois novos setores. Se trata da Procuradoria Geral do Município e a Controladoria Geral do Município que surge com cerca de vinte cargos, todos à disposição do prefeito Pedoca Jatobá por se tratar de cargos em sua maioria tidos como alto escalão.

Crédito: Cortesia ao ViaAlagoas.com.br

Para o vereador Alfredo Moura, isto vai de encontro a todos os fatores que vive o município de São Miguel dos Campos. Com a demissão de professores que auxiliavam os alunos especiais nas escolas da rede pública municipal. Com a redução do quadro de vários outros setores.

Para o vereador é nítido o pedido de socorro financeiro e econômico por parte do gestor municipal, ao lançar uma força tarefa, impondo que todos os comerciantes do grande ao pequeno citando: “os donos de carrinhos de confeito” que se enquadre, para que ocorra o aumento da arrecadação fiscal no município. E como pode neste momento vir o prefeito solicitar desta casa a aprovação para a criação de mais duas secretárias?

Diante de todos os esforços do vereador Alfredo Moura que chegou a pedir vista do projeto e também de outros vereadores para que o Projeto de Lei do Executivo de número 020/2017 não fosse aprovado, foi em vão, tendo sua aprovação pela maioria que num ato de ignorar a todos os argumentos apresentados e, que, são de conhecimento da população miguelense, aprovaram de forma fiel, o projeto de Lei.

Para o vereador Alfredo Moura, a cidade está quase em um caos econômico e social, vários problemas estão à vista de todos. Citou como exemplo a atual situação da saúde, com a falta de vários medicamentos, o matadouro, que até hoje é um fato que não se teve uma solução para o problema com a caldeira e da praça de alimentação que é uma das coisas que serve para o lazer dos miguelenses e, que, hoje está entregue às baratas sem segurança, dispondo de um único banheiro público, que senão tiver aos cuidados dos comerciantes do local, seria impossível a utilização por parte dos frequentadores do local.