CAGED. Construção civil e comércio foram setores que mais demitiram

com Gazeta de Alagoas

Dados preliminares do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do mês de julho mostram que, em Alagoas, o número de demissões superou o de admissões em 141. Foram 6.184 contratações com carteira assinada contra 6.325 dispensas.

Os setores que mais demitiram no Estado foram a construção civil (-352), comércio (-196), atacado (-111) e varejo (-85). O saldo ficou positivo na indústria (251), produtos alimentícios (247) e agricultura/criação de animais (231).

Se o desempenho alagoano foi negativo, na média geral houve crescimento do número de empregos no Brasil pelo quarto mês consecutivo. Foram criadas 35,9 mil vagas formais no último mês em todo o País, resultado de 1.167.770 admissões e 1.131.870 desligamentos. Dos 25 subsetores econômicos, 17 empregaram mais do que demitiram, o que aponta uma consolidação da recuperação econômica.

O principal responsável pelo desempenho de julho no País foi o setor da Indústria da Transformação, onde foram criadas 12.594 vagas. O número foi puxado pela indústria de produtos alimentícios, que gerou 7.995 postos, e pela indústria do material de transporte, que criou 2.282 postos. Esse último subsetor inclui a indústria automobilística, o que sinaliza a confiança dessas empresas na retomada do poder de compra e da demanda de crédito por parte da população, considerando que se trata de bens duráveis e de valor mais elevado.

Na mesma linha do desempenho automobilístico encontra-se a Construção Civil, que, após 33 meses de saldos negativos, criou 724 vagas formais em julho. A última vez de saldo positivo no setor foi em setembro de 2014, quando tinham sido abertos 8.437 postos. O coordenador de estatísticas do Trabalho do Ministério do Trabalho, Mário Magalhães, avalia esse resultado com uma sinalização de que o processo de retomada da economia está se generalizando entre os diversos setores de atividade no País.

Curta a página do ViaAlagoas no Facebook, @VIAalagoas no Twitter e no Instagram. WhatsApp: (82) 99113.7446.

Deixe seu comentário

Os comentários postados sobre esta matéria são de inteira responsabilidade de seus idealizadores, não representando em nenhuma instância a opinião do site Via Alagoas ou de seus colaboradores e parceiros.