A OAB – SMC protocolou recentemente cinco ofícios pedindo providências para que as barragens pertencentes às usinas Sinimbú, situada no município de Jequiá da Praia e Triunfo, situada no município de Boca da mata sejam fiscalizadas.

Sede OAB em São Miguel dos Campos-AL

Os órgãos que receberam as denúncias foram a Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Recursos Hídricos de Jequiá da praia, Prefeitura Municipal de Jequiá da Praia, Coordenação Estadual de Proteção e Defesa Civil e Prefeitura do Municipal de Boca da Mata.

O Presidente desta subseção, Dr. Rogério Anacleto, informou que recebeu denúncias da população preocupada com estas barragens, especialmente após a tragédia ocorrida em Brumadinho – MG. As denúncias afirmam que as barragens pertencentes às usinas citadas estão sem manutenção há vários anos e que as paredes de contenção estão rachadas.

As barragens de propriedades das usinas acima mencionadas armazenam milhões de metros cúbicos de águas, que por sua vez eram utilizadas para irrigação. A grande preocupação da OAB – SMC e dos moradores que residem próximo às barragens dos municípios de Jequiá da Praia e Boca da mata é que a qualquer momento poderá ocorrer o rompimento das paredes de contenção das barragens, sendo esse um risco iminente caso as autoridades e os administradores das usinas não tomem as providências necessárias para promover reparos nas barragens e emitir laudos após os reparos certificando que as barragens estão seguras. 

É importante ressaltar que caso aja rompimento das barragens toda população ribeirinha sofrerá prejuízos de plantações, residências e de pessoas que vivem nesta região, gerando caos econômico e social, o que resultaria em danos irreparáveis as cidades de Jequiá da Praia e Boca da Mata, os principais danos seriam em relação as vidas humanas.

com ASSESSORIA