Nas primeiras horas da manhã desta quarta-feira (13), a pedido do Ministério Público Federal em Alagoas, a Polícia Federal deflagrou a “operação Retomada” para cumprimento de 40 mandados de busca e apreensão, nos municípios de Traipu e Feira Grande, no sertão de Alagoas, contando com apoio da Polícia Rodoviária Federal. A Operação Retomada visa recuperar os bens adquiridos com verbas públicas desviadas pelo ex-prefeito de Traipu, Marcos Santos.

Crédito: ASCOM MPF/AL

O MPF, na ação cautelar de indisponibilidade de bens preparatória de ação de improbidade n. 0000566-40.2011.4.50.8001, requereu à Justiça Federal a expedição de mandados de busca e apreensão que visam a recuperação de bens adquiridos com recursos desviados de verbas federais da educação, como o Fundeb (Fundo Nacional de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e Valorização dos Profissionais de Educação) e o PNATE (Programa Nacional de Transporte Escolar).

Participam da operação 30 agentes da polícia federal. Todo material apreendido será levado para a sede do MPF em Arapiraca e para o DER (Departamento de Estradas e Rodagem em Alagoas).

Na época da decretação da indisponibilidade dos bens e da expedição dos primeiros mandados de busca e apreensão, Marcos Santos era investigado em alguns inquéritos policiais e procedimentos administrativos do MPF em Alagoas, respondendo a várias ações judiciais no âmbito federal: processo n. 0002175-61.2011.4.05.8000 – Ação Civil Pública; Processo n. 0000072-83.2008.4.05.8001 – Ação Penal Pública; Processo n. 0000101-02.2009.4.05.8001 – Ação Penal; Processo n. 0000747-46.2008.4.05.8001 – Ação Penal; Processo n. 0000759-60.2008.4.05.8001 – Ação Civil Pública de Improbidade Administrativa; Processo n. 0000889-16.2009.4.05.8001 – Ação Civil Pública de Improbidade Administrativa.

Crédito: ASCOM MPF/AL

com ASCOM PF/AL