Empresário do meio-campista pediu um alto preço pela renovação contratual, o que, no momento, inviabiliza a permanência no Azulão

Empresário pede alto preço pela renovação e Didira pode não continuar no CSA
FOTO: ALISSON FRAZÃO/RCORTEZ/CSA

Entre idas e vindas, o meio-campista Daniel Costa e o goleiro Lucas Frigeri não continuam no CSA para a temporada 2019. A situação mais delicada é a do multifuncional Didira, que pediu um reajuste salarial acima do aceitável para o clube do Mutange, mas mesmo assim a renovação de contrato do jogador não está descartada. Outro atleta que pode ter o nome confirmado nos próximos dias é o atacante Neto Berola.

Ao setorista azulino Warner Oliveira, da Rádio Gazeta, o presidente do conselho deliberativo, Raimundo Tavares, afirmou que o empresário do Didira pediu um valor acima do previsto pelo clube para renovação contratual, o que, no momento, inviabiliza a permanência do jogador no elenco para a próxima temporada.

CSA não deverá renovar contrato com Daniel Costa por opção de Marcelo Cabo
FOTO: AILTON CRUZ/GAZETA DE ALAGOAS

As informações colhidas pela Gazetaweb dão conta que o maestro Daniel Costa não vai renovar contrato com o CSA devido ao não-interesse do técnico Marcelo Cabo em contar com o jogador em 2019. A queda de rendimento do camisa 10 no segundo turno da Série B seria um dos motivos para a não-renovação contratual.

PUBLICIDADE

O arqueiro Lucas Frigeri, que estava emprestado ao Azulão até o término da Série B,  acabou retornando ao São Caetano, de São Paulo, para disputa do Paulistão em 2019.

“Estou muito feliz em estar de volta. Cheguei hoje [terça-feira] e fui muito bem recebido. Espero estar à disposição o mais rápido possível e fazer um bom trabalho aqui novamente”, contou Frigeri, atuante em 11 partidas na campanha do título do Pequeno Gigante no Campeonato Paulista Série A-2 em 2017.

com GAZETAWEB

Deixe seu comentário