Além de não possuir diretório, partido não havia realizado prestação de contas à Justiça Eleitoral

Professor Melquezedeque Farias Rosa tem candidatura indeferida ao Governo de AL pelo PCO
Crédito: Reprodução Facebook

O Pleno do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) em Alagoas indeferiu, ontem, por unanimidade, a candidatura de Melquezedeque Farias Rosa ao governo do Estado pelo Partido da Causa Operária (PCO) e de todos os integrantes da chapa nos cargos de vice-governador, senador e seus suplentes e deputado federal. O relator do processo é o desembargador eleitoral Luiz Vasconcelos Netto.

Da decisão do TRE cabe recurso ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A ação movida contra a chapa teve como fundamento o demonstrativo dos atos partidários, o Drap, do PCO, que concorre sem coligação.

Ao anunciar seu voto, o relator Luiz Vasconcelos lembrou que o processo eleitoral começou. “Começaram as batalhas e as disputas de saber entre os advogados e nós estamos aqui para filtrar esses debates.

PUBLICIDADE

Mas indo ao processo específico, trata-se de demonstrativo de irregularidade de atos partidários, Drap”, ele disse, ao ressaltar: “Eu nunca vi errar tanto em um pedido de regularidade de um Drap. Juro, confesso que nunca vi. Errou inúmeras vezes”, afirmou.

com GAZETA DE ALAGOAS