Medicamentos seriam de uso contínuo, mas segundo ele, está em falta no município

Reprodução

Um vídeo encaminhado ao site ViaAlagoas denuncia a luta do senhor José Adeildo, 57 anos, munícipe transplantado há cerca de 5 anos e, que, necessita fazer uso de medicamentos contínuos, estes medicamentos segundo ele, servem para controlar a rejeição do órgão transplantado, mas que segundo o mesmo, não consegue o fornecimento destes medicamentos pelo município de São Miguel dos Campos.

Um dos medicamentos seria a Ciclosporina que é indicada na prevenção da rejeição em transplante de órgãos e no tratamento de doenças autoimunes como uveíte intermediária ou posterior, uveíte de Behçet, dermatite atópica grave, eczema grave, psoríase grave, artrite reumatoide grave e síndrome nefrótica.

Com medo e correndo risco de morte, recorreu à gravação do vídeo junto a um empresário local para expor sua luta diária pela sobrevivência.

PUBLICIDADE

Acompanhe com exclusividade esta denúncia:

A nossa reportagem entrou em contato com a Secretaria Municipal de Saúde em busca de uma reposta à denúncia, segue na íntegra o posicionamento do órgão:

A medicação que o usuário se refere está no elenco de medicações especializada de responsabilidade da Secretaria Estadual de Saúde, no município apenas dispensamos pela CEAF. Verificamos a ficha do sr. Adeildo e ele recebeu a medicação em dosagem de 50mg, mas com adequação prescrita pelo médico …no momento encontra se disponível dosagem de 100mg, mas de acordo com os protocolos definidos o mesmo precisa apresentar uma prescrição atual com a dosagem de 100mg.. dessa forma é preciso agilizar o quanto antes essa prescrição para que o mesmo tenha acesso a sua medicação.

 

Deixe seu comentário