Pesquisa dos EUA foi feita com base em publicações de usuários do Facebook durante a campanha presidencial de 2016

© Pixabay

Uma pesquisa feita pelas Universidades de Princeton e de Nova Iorque, nos EUA, publicou um estudo onde revela que os internautas com idade superior a 65 anos compartilham mais notícias falsas que os internautas com idades inferiores, conta o The Verge.

O estudo, publicado no Science Advances, não encontrou uma relação entre notícias compartilhadas com nível de educação, gênero, raça ou rendimento, com a idade a ser a única diferença no que diz respeito a conteúdos falsos.

O estudo encontrou também uma relação entre a idade e a filiação partidária entre os participantes do estudo.

“Quando revelamos a descoberta da idade, muitas pessoas dizem ‘sim, isso é óbvio’. Para mim, o que é surpreendente é que a relação se mantenha quando olhas para a filiação partidária ou ideologia. O fato que é independente de outros traços é bastante surpreendente para mim”, conta o cientista político da Universidade de Princeton, Andrew Guess.

com NOTÍCIAS AO MINUTO